Marketing de Guerrilha: como aplicar essa estratégia no seu e-commerce!

Por isabela  |  06/10/2021  |  Comente »

O uso de táticas fora do padrão, que fogem do convencional dentro do mercado publicitário, é conhecido como marketing de guerrilha e é utilizado por muitas empresas.

O objetivo principal desse estilo de publicidade é propor táticas não convencionais, que podem ser aplicadas mesmo com um orçamento reduzido. 

A ideia é criar uma sensação extraordinária, que faça o público participar das ações, mesmo que seja de forma espontânea. 

Aliás, isso é até um dos efeitos do marketing de guerrilha, que propõe o elemento surpresa como parte da divulgação de uma marca, um produto ou serviço.

Criatividade e liberdade de criação em ações

Sem fugir do chavão de que a criatividade é importante em qualquer ação de Marketing, no caso da estratégia de guerrilha, isso vai além, tendo que levar em consideração o bom senso do início ao fim.

O que significa que o marketing de guerrilha não trata de ofender ou destratar o público, mas surpreender e fazer pensar além do óbvio. Por isso é preciso tratar assuntos que levam a:

  • Conhecimento do público-alvo;
  • Inovação e originalidade;
  • Parcerias comerciais e empresariais;
  • Promoção da interatividade;

Muitas ações propostas apostam no discernimento do consumidor, o quanto ele conhece uma marca e como ele age quando se vê em uma posição de escolha. 

Deste modo, toda empresa precisa apostar em algo inovador, que tenha originalidade e realmente surpreenda o público.

As parcerias comerciais podem ajudar nas ações, como lanchonetes e refrigerantes, marcas de pneu e indústria automotiva, entre tantas outras possibilidades que a criatividade permite.

A interação é um caso que faz parte do marketing de guerrilha, e que pode ser aplicada em situações do cotidiano, ou mesmo na internet.

Redes sociais permitem interatividade

Um mundo de possibilidades se abriu quando as redes sociais passaram a fazer parte da rotina da sociedade. 

Apesar de ser algo novo, é muito explorado pelos publicitários que enxergam na interatividade uma forma de atrair um público engajado com as marcas que usa no dia a dia.

Muitas ações de marketing de guerrilha podem ser divulgadas a partir de uma postagem e ser alavancada com a ferramenta do Twitter Ads, provocando maior engajamento e, ao mesmo tempo, compartilhamento.

As empresas apostam em intervenções urbanas, convidando os seguidores para que conheçam essas ações e ampliem a divulgação. 

As intervenções artísticas também são utilizadas como marketing de guerrilha, com performances que tratam de apresentações musicais, de dança, shows imediatos e até mesmo teatro de ocasião, com a participação do público.

Marketing: Investimento de custo variável atende a todos

O orçamento de uma campanha publicitária é sempre algo a se discutir entre empresas e profissionais que atuam nesse setor. 

Quando se trata de ações de guerrilha, o próprio Marketing de Conteúdo produzido ao longo do tempo pode se transformar em algo viral, bastando a utilização de mensagens que caem no gosto do público.

Textos e artigos podem ser compartilhados e somar a outras ações dentro de uma mesma campanha publicitária. Para isso, basta lembrar quando uma frase de efeito se torna comum nas conversas de família ou no bate-papo entre amigos.

O efeito é despertar a curiosidade de onde partiu tal frase, o que é outro elemento fundamental para o marketing de guerrilha.

Marketing: Estratégia atrai clientes e reforça marca 

Uma estratégia que ajuda a atrair clientes é o Inbound Marketing, promovendo diversas ferramentas para que o cliente vá atrás das marcas, dos produtos e serviços oferecidos. 

O marketing de guerrilha pode associar um QR code a um jogo eletrônico acessado por um celular, por exemplo, e então levar a descontos e vantagens por ter passado por uma experiência inusitada. 

Isso é surpreender o público e promover o que for necessário utilizando a tecnologia a favor, além da própria vivência e identificação dos consumidores com uma empresa.

Origem do método está em táticas de guerra

O lançamento do livro “Guerrilla Advertising”, em 1984, de autoria do publicitário americano Jay Conrad Levinson, foi o responsável pelo cunho de Marketing de Guerrilha.

As estratégias de invasão pelas tropas americanas no Vietnã eram feitas de forma irregular e incluíam elementos surpresa para o combate em campo.

No conceito da publicidade, a ideia de surpreender é a mesma, mas de uma forma positiva, e que tenha situações que escapam da realidade, e que sugerem para o efeito de gerar burburinho entre os consumidores.

Por fim, é importante lembrar a participação do público para que a ação publicitária tenha um efeito positivo. A interação é primordial, e deve ser pensada para que alcance o consumidor de uma forma memorável e de caráter pessoal.

Nenhum comentário ainda.

Deixe seu comentário: