• Descubra quais são os desafios de empreender em 2018

    Por Mais Empresas  |  25/09/2018  |  Comente »

    Abrir o próprio negócio é sempre um risco. Seja uma microfranquia ou uma nova empresa, o empreendedorismo é um desafio que envolve muitas variáveis e, se você quer investir nesse universo, é preciso estar preparado para tomar decisões difíceis e passar por novos desafios.

    Por mais que o ano já esteja na reta final, é muito comum que novos empreendedores desejam abrir seus negócios agora no segundo semestre, principalmente se a opção for uma microfranquia no setor de varejo. Afinal, datas comemorativas como o Dia das Crianças e o Natal são uma ótima época para impulsionar a receita.

    Clique aqui para conferir mais artigos desse assunto 🙂

    Se você faz parte desse grupo de pessoas, é essencial que você conheça os principais pontos de atenção ao empreender este ano para que possa se preparar para esses casos.

    Então veja abaixo quais são os desafios de empreender em 2018:

    Avanço lento da economia

    Há alguns anos, a economia do País começou a desacelerar e a instabilidade econômica e política fez com que muitos investidores ficassem com o pé atrás em relação a novos negócios.

    Isso significa que as chances de conseguir empréstimos e financiamentos diminuíram consideravelmente. Dessa forma, o capital inicial que você precisa para investir na abertura do seu negócio é muito maior.

    Imprevisibilidade do resultado das eleições

    Mesmo um mês antes das votações, ainda é muito difícil prever quem serão os candidatos eleitos para cargos importantes, como de presidente da república, deputados federais e estaduais e governadores.

    A instabilidade política afeta o mercado diretamente, já que os governantes têm muita influência sobre os investimentos nacionais e internacionais. Por isso, talvez seja uma boa ideia esperar o resultado das eleições para começar a planejar o seu negócio.

    Excesso de feriados

    A maioria das microfranquias está inserida no mercado de varejo. Esse setor sofreu bastante com o excesso de feriados em 2018, já que nesse período é mais difícil que as pessoas comprem (exceto no caso de datas como o Natal, Dia das Crianças e a Páscoa, já que esses eventos incentivam o consumo).

    A diminuição dos dias úteis faz com que as vendas caiam e, ao mesmo tempo, que o ano pareça mais curto. Porém, se a sua ideia é abrir uma microfranquia ainda em 2018, você poderá aproveitar a temporada de compras de dezembro e começar o planejamento para o lucro de 2019.

    Competitividade do mercado

    Apesar de este não ser um desafio específico de 2018, vale a pena mencionar o fato de que existem diversas empresas e franquias no mercado, fazendo com que este seja um ambiente bastante competitivo para novos empreendedores.

    Ao começar o seu próprio negócio, é imprescindível que você faça uma extensa pesquisa do mercado. Além de ter uma dimensão dos tipos de empresa que já existem, é possível entender as necessidades do seu público alvo para que você possa criar soluções inovadoras de acordo com o que eles esperam dos seus produtos e serviços.

    Ter um diferencial é a melhor forma de garantir que o seu próprio negócio estará um passo à frente da concorrência, o que aumenta consideravelmente as chances de que a empresa seja bem-sucedida.

    Por mais que 2018 seja um ano caracterizado pela instabilidade política e econômica, incerteza do futuro do país e uma queda generalizada do varejo, é preciso ter em mente que o empreendedorismo sempre envolverá diversos riscos.

    O importante aqui é que você seja capaz de se planejar para todos os obstáculos que podem surgir no caminho. O planejamento orçamentário, a definição de prazos e cronogramas e a execução cautelosa do projeto podem fazer toda a diferença na hora de começar o seu próprio negócio ainda este ano. Boa sorte!

    Ficou com alguma dúvida ou quer saber mais sobre os desafios de empreender em 2018? Então deixe o seu comentário no espaço abaixo e aproveite para compartilhar nas redes sociais!

  • Cassinos online: razões para o crescimento

    Por kenaum  |  21/09/2018  |  Comente »

    Os cassinos online vêm ganhando grande sucesso nos últimos anos, por todo o mundo. Em países onde os jogos de azar são proibidos, como é o caso do Brasil, os jogos de cassinos online são mesmo a única forma de poder apostar na roleta ou numa máquina caça-níquel sem ir contra a lei. Entretanto, sabendo que na maior parte do mundo os cassinos até são liberados, como se explica todo esse sucesso em outros países?

    Grande parte das razões está relacionada com a forma profissional como as empresas por trás das plataformas de cassino veem a parte técnica desse negócio, apostando em design, programação informática e também em marketing. Confira em seguida as quatro grandes razões que provam como um cassino online precisa trabalhar de perto com uma boa agência digital ou até criar sua própria.

    Facilidade de replicação da plataforma

    Esse é, naturalmente, o motivo mais simples e óbvio. Está por trás do sucesso de toda empresa de internet: a mesma estrutura técnica é replicada a cada novo usuário, de forma que possa ser usada do mesmo jeito por todo o mundo. Um jogo de caça-níquel online é jogado do mesmo jeito, independente de o usuário estar em S. Paulo, em Moscou ou no Japão. No caso do Facebook, pode ser até por bilhões de pessoas. Claro que é necessário usar servidores de alta capacidade, técnicas de segurança, etc., mas o lucro que uma plataforma online bem sucedida consegue fazer paga de caras todas essas despesas.

    Segurança

    Já falámos acima e esse é um dos pontos fortes para o crescimento dos cassinos online. O uso de técnicas de encriptação avançadas garante segurança na transmissão de dados. Isso é válido não só para depósitos e levantamento de prémios (e os cassinos hoje em dia permitem usar diversos meios eletrônicos de pagamento) mas também para o próprio funcionamento dos jogos, em especial para aqueles que podem ser baixados para o celular. E isto nos leva ao próximo fator.

    Tecnologia

    Além disso, os cassinos online vêm apostando no investimento pesado em software e engenharia informática. A utilização de software RNG (“Random Number Generator”, em português “Gerador de Números Aleatórios”) é essencial para garantir que o jogador tem possibilidades justas de ganhar e perder. Uma infraestrutura técnica é super importante também para garantir que os jogos não quebram a meio (por sobrecarga do sistema, etc.) ou que os dados de uma conta de usuário não são perdidos por algum motivo.

    Design

    Ninguém pode passar ao lado do papel do design e do web design no desenvolvimento desse negócio. Os cassinos virtuais modernos são bonitos, fáceis de entender e utilizar, sendo desenhados aplicando os mais modernos conceitos de UX (“user experience). Há muito que acabou o tempo de considerar a internet uma simples extensão da mídia impressa. Aliás, os cassinos já apostam no design e no “look and feel” muito antes de surgir a internet.

  • O que é automação comercial e como ela pode ajudar uma empresa?

    Por Mais Empresas  |  27/08/2018  |  Comente »

    O que é automação comercial e como ela pode ajudar uma empresa? Veja agora!

    Embora os avanços da tecnologia tenham trazido alguns pontos negativos para sociedade, ainda assim ele apresenta inúmeros benefícios na sua utilização para o setor empresarial. Ainda mais, e se tratando da gestão de pequenas e médias empresas.  Dessa forma, a automação comercial com sua tecnologia em nuvem é fundamental para o bom desenvolvimento de um negócio.

    Além disso, é muito comum as pessoas que possuem empreendimento, nem sequer entenderem realmente o que é automação. Assim, é essencial que você mudemos esse cenário em torno do conhecimento sobre a automação, para melhorarmos os resultados empresariais. Separamos nesse artigo informações sobre automação comercial e como ela pode te ajudar seu negócio. Confira!

    O que você vai ver nesse artigo:

    • O que é automação comercial;
    • Quais são suas principais vantagens;
    • Como ela pode ajudar sua empresa e por onde começar;

    O que é automação comercial?

    Mas afinal, o que é automação comercial? Para começar é muito importante entendermos o que de fato o que é este conceito para podermos  mostrar como essa tecnologia ajudará seu negócio. Vamos lá, basicamente automação comercial se trata da substituição de trabalhos manuais para recursos tecnológicos otimizando os processos  comerciais que vão desde procedimentos operacionais de gestão de estoque e aquisições até a venda e geração de notas fiscais, com geração de informações financeiras que costumam demandar muito tempo.

    Embora já estejamos em uma geração tecnologicamente avançada, com centenas de recursos que facilitam o dia a dia de um empreendimento, nem todo mundo o utiliza.

    Então, ainda assim, você encontra por ai empresas que continuam fazendo anotações em blocos de notas e  planilhas acumulando pilhas e pilhas de papel e perdendo informações .

    Porém, substituir os trabalhos manuais para os tecnológicos é um passo fundamental para se manter no mercado . Até porque, você precisará  aprender e se adaptar ao novo.

    Suas principais vantagens

    A utilização da automação comercial em um empreendimento traz resultados satisfatórios em curto prazo, deixando-a ainda mais seu otimizado com tarefas rotineiras e repetitivas. Porém, largar o velho papel e caneta ainda pode ser um desafio. Mas para que você possa perceber como isso te trará resultados, separamos as principais vantagens para você poupar tempo e dinheiro.

    Diminuição de custos na empresa

    A primeira vantagem na utilização da automação comercial é a diminuição de custos na empresa, no qual não podemos esquecer de citar. Isso acontece porque, quando você utiliza a tecnologia ao seu favor, ela oferece inúmeras formas dessa redução, veja como:

    • Redução na mão de obra, pois o trabalho manual poderá ser substituído por software totalmente independentes para execução dos principais processos de gestão;
    • Redução de desperdício, já que com a utilização da tecnologia é possível analisar melhor a compra e venda de materiais, assim diminuindo o desperdício;
    • Redução de materiais, aqueles papéis acumulados, podem ser todos substituídos.

    Otimização de tempo

    Não tem como negar que a automação otimiza de forma drástica o tempo de execução de uma atividade rotineira . Assim sendo uma excelente opção para empresas manter organizada a gestão do tempo. Já que com essa otimização, é possível produzir mais e automaticamente aumentar a lucratividade.

    Sustentabilidade

    Muito se tem discutido sobre a sustentabilidade dentro do âmbito de uma empresa. Já que cada vez mais cresce a conscientização sobre a utilização dos recursos naturais procurando alternativas para a diminuição na produção de resíduos.

    À vista dessa situação, utilizar a tecnologia na empresa é uma excelente forma de ter um ambiente mais sustentável. Já que vários tipos de materiais – como o papel por exemplo- poderão ser substituídos.

    Por onde começar

    Nas vantagens citadas é impossível não reparar como a automação comercial pode ser um diferencial  no andamento dos principais setores do seu negócio, com as seguintes funcionalidades:

    • Integração de setores
    • Utilização em nuvem;
    • Otimização no controle de estoque;
    • Aumento da produtividade;
    • Automatização da gestão de pessoas;
    • controle de vendas.

    Dessa forma, se você ainda não utiliza a automação comercial ao seu favor é importante que comece a levar em consideração. Para que assim, você tenha excelentes resultados na sua empresa.

    Para começar a fazer essa mudança comece adotando um Sistema ERP Online.  Assim você irá conseguir controlar seu setor de vendas, estoque, financeiro mantendo tudo em dia e em um só lugar!

  • Cinco motivos para investir em pequenos imóveis para alugar

    Por Mais Empresas  |  15/08/2018  |  Comente »

    Ter imóveis disponíveis para locação pode ser uma ótima opção de investimento, ainda mais se forem imóveis pequenos. Seja para locação residencial ou comercial, a locação tornou-se um excelente modelo de negócio. Saiba alguns motivos que vão te ajudar a escolher esta modalidade de empreendimento.

    A perda de dinheiro é praticamente inexistente

    A carência de áreas habitacionais aumenta a cada ano e tanto o governo quanto a iniciativa privada têm recursos para desenvolver tal demanda de imóveis. Isso faz com que seu imóvel para locação seja sempre disputado e rentável.

    Imóvel para locação está em escassez

    Como dito antes, devido a falta de áreas habitacionais, num sentido imobiliário, isso fará com que seu imóvel não desvalorize tão cedo. Uma parte considerável dos experts dizem que os preços podem se equilibrar mas não cairão bruscamente por enquanto. Além disso, as expectativas são de que o preço continue subindo.

    É um investimento concreto

    Sem a necessidade de empréstimos bancários, seu dinheiro ficará mais seguro e seus gastos no investimento serão estáveis – além de não correr o risco de bloquearem seu imóvel.

    Comissão imobiliária favorável

    Ainda que varie de local para local e de locação para locação, um valor de aproximadamente 1,5% de comissão imobiliária pode ser levantada a partir da locação até mesmo de um espaço pequeno.

    Ganhe mais dinheiro

    Devido ao fato do imóvel estar em seu nome, ou pelas escrituras em mão, a obtenção de empréstimos – os saudáveis, claro – para potencializar seu investimento torna-se mais fácil. Com esse capital inicial seu empreendimento pode gerar lucro para que você invista em outros imóveis e futuramente gere cada vez mais dinheiro.

     

    De modo geral, o negócio da locação só ocorre a partir em que se permite correr riscos e mobilizar seu capital para algo. Em casos de problemas como inadimplência, o prejuízo é pouco desanimador já que a retomada de seu imóvel é veloz hoje em dia. Garanta seu futuro aumentando tanto sua renda mensal quanto sua qualidade de vida a partir do lucro produzido!

  • O que é melhor: Comprar ou alugar?

    Por Mais Empresas  |   |  Comente »

    Na hora em que se decide morar sozinho ou morar a dois, muitas questões acabam aparecendo, e a primeira delas é: “onde vamos morar?”. Sabemos o quanto essa decisão é difícil e como pequenos detalhes podem fazer você acabar perdendo dinheiro. Para que tudo saia como o planejado, vamos lhe ajudar a decidir o que é melhor, apresentando as vantagens e desvantagens de comprar e alugar uma casa ou apartamento.

    Para começar falaremos sobre a compra de um imóvel, como sabemos há duas opções de se adquirir uma casa, uma é pela compra a vista e outra é através do financiamento. Muitas pessoas sentem arrepios quando o assunto é financiamento, pois, apesar de os valores serem pequenos por mês no final das prestações o acréscimo em relação aos juros serão extremamente altos.

    Comprar uma casa é um investimento a longo prazo, afinal, você está investindo em um lugar que provavelmente você irá morar grande parte da sua vida, se não, a vida toda. Por isso, é importante avaliar todos os pontos, tanto negativos, quanto positivos, antes de decidir comprar.

    É claro que se você tem a plena consciência que dentro de determinado tempo você não irá conseguir poupar o valor a ser pago pelo seu imóvel, mesmo com todos os juros. Por isso, o financiamento acaba sendo uma opção válida. Mas, se você sabe que esperando mais algum tempo conseguirá reunir o montante para a aquisição, aconselhamos você a esperar.

    Para quem abomina a ideia de financiamento, o aluguel pode ser uma opção bacana, pois, mesmo você pagando um valor mensalmente você conseguirá poupar para que o sonho da casa própria seja alcançado. E o melhor de tudo é que você não terá dores de cabeça com grandes juros.

    Se você está procurando por um bom apartamento em Campo Grande — MS, antes de investir, aconselhamos que você avalie qual o melhor investimento para você. Afinal, dar passos maiores que as pernas, grande parte das vezes, acaba dando prejuízos. Busque nos sites de imobiliaria os melhores imóveis para você!

  • 2018: Saiba os melhores ramos de empreendimento para se investir

    Por Mais Empresas  |   |  Comente »

    Todos sabemos que não é do dia para noite que bons planejamentos para os negócios são construídos, por isso, é sempre bom estar de olho nas tendências de empreendimento do mercado para saber qual será o melhor ramo para se investir.

    A instabilidade vinda dos anos anteriores mantiveram em 2018 os negócios que foram destaque e com isso a ideia que estava só no papel ganha a oportunidade de ter vida e bons resultados.

     

     

    • TOP 3: MELHORES NEGÓCIOS PARA EMPREENDER

     

    Assim como em outros assuntos, no empreendimento também encontramos os negócios mais procurados e os que são procurados, porém, trazem um menor resultado. Escolhemos três que estão em alta tanto na procura quanto na rentabilidade, vamos ver?

    O primeiro ramo em que você pode investir é o de alimentação. A alimentação é um dos ramos que cresce ano a ano no mercado e para esse ano as comidas voltadas para as pessoas fitness e para os intolerantes a lactose e ao glúten é o setor que mais trará resultados. Além do seu crescimento constante é um ramo que tem menas chances de dar errado, pois, quando o negócio desandar você pode chegar inovando em um novo cardápio.

    O segundo é o ramo dos brechós. Muitas pessoas estão optando em reaproveitar aquilo que já foi usado e apostar nas tendências que estão voltando com tudo. Esse negócio é muito interessante, pois, além de uma loja física você investir em uma loja online e trazer clientes do Brasil inteiro para sua loja. A ideia do brechó é válida principalmente para quem quer entrar no mundo do empreendedorismo sem investir muito de seu primeiro momento.

    O terceiro são as lojas digitais. Vocês já perceberam o quanto esse ramo cresce? A cada dia encontramos mais lojas que vendem online passando pela timeline. Esse é um bom negócio para empreender que além de não precisar de um investimento tão alto pode abrir portas para um estabelecimento físico. As lojas digitais mais vistas são as de cosméticos e produtos para beleza, principalmente, de marcas que são mais naturais e que não testam em animais.

  • Descubra o impacto do recrutamento e seleção na sua empresa

    Por Mais Empresas  |  06/08/2018  |  Comente »

    O processo seletivo é o primeiro passo para construir uma rede de colaboradores eficiente em sua empresa, capaz de ajudar o seu negócio a crescer cada vez mais. Por isso, aprimorar as práticas de recrutamento e seleção é uma forma de melhorar a qualidade dos seus processos internos e, consequentemente, conseguir candidatos mais qualificados.

    A boa notícia é que agora você pode contar com a ajuda da tecnologia para isso!

    Não é segredo que a automatização de processos é uma realidade cada vez mais presente no cotidiano de empresas de setores variados. Isso porque a tecnologia ajuda as equipes a otimizarem o seu tempo, substituírem atividades manuais e encontrarem informações necessárias com mais facilidade.

    Mas como isso se aplica ao recrutamento e seleção?

    O grande impacto do recrutamento e seleção na sua empresa é justamente a qualidade dos profissionais contratados por você. Ao aprimorar o fluxo desse processo, você aumenta o nível dos candidatos e preenche as vagas em aberto com perfis adequados, competentes e que se encaixem na cultura da organização.

    Existem softwares desenvolvidos unicamente para aprimorar a forma como são realizados os processos seletivos. Uma de suas grandes vantagens é a possibilidade de coletar dados dos candidatos interessados por meio de plataformas de cadastro de currículo e redes sociais corporativas, como o LinkedIn. A integração com esses sites ajuda a atrair mais profissionais de acordo com o perfil de cada vaga.

    Além disso, é possível pular diversas etapas presenciais do processo seletivo. Você consegue criar testes de personalidade, simular situações comuns no ambiente corporativo e até mesmo solicitar respostas em vídeo, permitindo que você conheça os candidatos sem precisar sair da empresa e/ou marcar reuniões presenciais.

    Isso é uma forma de otimizar o tempo de toda a sua equipe de recursos humanos e, do mesmo jeito, aumentar a quantidade de candidatos que podem ser entrevistados em um mesmo processo. Com a visão sistêmica proporcionada pela plataforma, você consegue acompanhar todas as seleções e realizar a análise qualitativa dos perfis escolhidos.

    Outro grande impacto do software de recrutamento e seleção na sua empresa é a possibilidade de enviar feedbacks em larga escala. Afinal, é essencial que os candidatos também acompanhem todas as etapas do processo e não fiquem esperando uma resposta por muito tempo.

    Porém, nem sempre temos tempo de ligar para dezenas de candidatos para atualizar a situação. A automatização desse processo permite que você envie e-mails com feedbacks negativos ou positivos para todos os envolvidos, garantindo que nenhum profissional ficará sem resposta e, ao mesmo tempo, a sua equipe não perderá muito tempo com ligações ou redigindo e-mails para cada um dos selecionados.

    Por último, podemos citar a vantagem de manter uma base de dados atualizada para cada processo. Assim, por mais que um determinado profissional não se encaixe na vaga, você pode contar com o histórico do candidato armazenado no software para que ele posse ser designado para futuras vagas que sejam mais adequadas ao seu perfil.

    Existem diversas plataformas que podem ser contratadas no mercado e tudo depende do seu orçamento, suas necessidades e os objetivos que deseja alcançar ao implantar o sistema na sua empresa. Por isso, é preciso ter a certeza de que você conta com analistas de recursos humanos capacitados para aproveitar todos os benefícios desse sistema.

    Caso você ainda tenha alguma dúvida ou queira compartilhar um case de sucesso, deixe um comentário. E não se esqueça de compartilhar o artigo nas suas páginas em redes sociais para ajudar os seus colegas de profissão a aproveitarem o melhor da tecnologia para o recrutamento e seleção!

  • A tecnologia está tornando o mercado de vendas melhor ou pior?

    Por Mais Empresas  |  05/07/2018  |  Comente »

    A tecnologia mudou completamente a gestão de negócios. Isso é um fato. Nos últimos anos, independentemente do segmento ou porte da empresa, atividades desde as mais banais até as mais complexas assumiram novos contornos graças a uma ampla diversidade de recursos tecnológicos.

    Algumas dessas atividades, tradicionalmente, envolvem em grande medida o fator humano. Um dos principais exemplos disso se refere à área de vendas. Ponto vital para qualquer organização, ela passou a contar com elementos que a aproximaram de um processo mais objetivo e racional.

    Muitas pessoas têm suas dúvidas sobre os benefícios dessas modificações e por isso trazemos hoje alguns aspectos relativamente novos na gestão de vendas e que representaram grande impacto nos resultados da área.

    Sincronia Gerencial: As Vendas e os ERP’s

    O primeiro exemplo de recurso tecnológico que trazemos e que causou profundas modificações no dinamismo do processo de vendas é o dos softwares de gestão empresarial online. Projetados para constituir uma forma robusta de controle do negócio, eles representam uma das principais ferramentas da atualidade para integração de processos.

    Por meio dessa sistemática, as atividades de vendas deixaram de estar isoladas das demais e representam uma parte do todo. Seus impactos são automaticamente identificados sobre questões como o controle de estoque  e a gestão financeira, proporcionando uma visão consistente do todo.

    É possível realizar projeções mais realistas, identificar impactos e ações necessárias de outras áreas, além de tomar decisões mais assertivas.

    Foco Total no Cliente: As Vendas e os CRM’s

    Outro recurso tecnológico desenvolvido nos últimos tempos e que está diretamente relacionado às vendas é o CRM. Criado com a ideia de aprimorar a relação organizacional com os clientes, trata-se de uma ferramenta utilizada desde a prospecção até o pós-venda.

    Suas funcionalidades permitem uma gestão de todo o funil de vendas, permitindo o controle de cada etapa, o acompanhamento de pendências e a análise das estatísticas da cadeia comercial, além de oferecer maior agilidade de comunicação com o cliente e com os demais colaboradores da instituição.

    Assim, aspectos que ficavam centralizados em indivíduos passam a ser de domínio do negócio, elevando a confiabilidade, a segurança da informação e criando bases para o aprimoramento constante do processo. Um fato importante sobre os CRM’s é que a maioria pode ser facilmente integrada com seu ERP online.

    Marketing Digital: Abrindo as Portas do Seu Negócio para o Mundo

    O terceiro aspecto que queremos destacar e que tem enorme impacto sobre as vendas, se refere ao marketing digital. Essa forma de captação de clientes e de gestão de imagem da empresa é desenvolvida inteiramente on-line e oferece uma série de oportunidades para negócios de qualquer porte e segmento.

    Os dois fatores básicos que fizeram com que ela trouxesse amplas alterações ao processo de vendas foram a escala e o alcance. Esses dois aspectos influenciam diretamente a capacidade do negócio de alcançar e de atender seu público. Dessa forma, o marketing digital representa uma forma poderosa de globalização da organização.

    Trata-se de uma estratégia que criou um contexto de mercado inimaginável até meados da década de 90, mas que representa o presente e o futuro das transações. É difícil pensar em empresas que sobrevivam aos próximos anos sem um forte trabalho online.

    A Tecnologia e As Vendas: Adapte-se ou Fique pelo Caminho

    Os três fatores que descrevemos aqui mostram como as vendas foram impactadas pela tecnologia nos últimos anos. Trata-se de um processo que já foi longe, mas que ainda tem muito a oferecer.

    As ferramentas apresentadas trabalham em aspectos críticos do processo comercial e, portanto, devem ser prioridade para quem espera manter o fôlego em um mercado cada vez mais competitivo. Se você ainda não caminhou nesse sentido, talvez seja hora de começar a pensar em investir em tecnologia.

    Ela é um dos principais fatores competitivos da atualidade e não se deve questionar sua validade enquanto ferramenta de negócio. Sem o uso apropriado da tecnologia, dificilmente qualquer negócio manterá sua rentabilidade nos próximos anos.

    Pense nisso como uma mudança nas regras do jogo: todos estão regidos pelos mesmos fatores. O grande fato é que tem bem mais chances de alcançar o sucesso quem aceita o novo contexto e se adapta a ele.

  • Vistoria veicular para transferência: o que é e como funciona?

    Por Mais Empresas  |  27/06/2018  |  Comente »

    A vistoria é a avaliação obrigatória das condições do veículo para que ele circule nas ruas com segurança e dentro das normas de trânsito

    Uma das etapas obrigatórias na negociação de compra e venda de um veículo seminovo ou usado é a emissão de um novo Certificado de Registro de Veículo (CRV) com o nome do novo proprietário. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, para que o documento seja expedido, são necessários diversos procedimentos, entre eles a vistoria veicular. Essa regularização deve ser feita no prazo de até 30 dias após a negociação.

    Mas o que é a vistoria veicular?

    A vistoria veicular é a análise de todas as documentações e aspectos materiais do veículo. Nela, são checadas a presença características originais de fabricação, a existência e boas condições de uso dos equipamentos obrigatórios e se o automóvel respeita as normas de trânsito.

    Quais são os itens vistoriados?

    Para que a vistoria seja realizada, todos documentos e taxas devem estar regularizados. Verifique se o automóvel possui o Certificado de Registro de Veículos (CRV) e o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) atualizados, e se os pagamentos do seguro obrigatório, licenciamento e IPVA estão devidamente quitados.

    Só após conferir a regularidade de todos esses documentos que é possível dar entrada no processo de vistoria. Nele, os equipamentos obrigatórios (chave de roda, triângulo, quebra sol, buzina, velocímetro, retrovisores, cintos de segurança e extintor de incêndio) devem estar conservados e funcionando corretamente.

    O ideal é que o carro nunca tenha sido rebaixado (já que a modificação altera a integridade da suspensão original) e que os pneus estejam em bom estado, com uma largura que não exceda o limite da carroceria. A janelas não devem ter rachaduras e, se possuírem vidro com película fumê, ela deve obedecer às regras do Código de Trânsito.

    Também são verificados os números do motor e do chassi. Eles devem estar visíveis, sem rasuras ou pedaços raspados e o nível de poluentes precisa atender ao índice permitido.

    O que deve constar no laudo da vistoria veicular?

    Depois de todos esses procedimentos, será emitido um laudo sobre a situação do automóvel. Ele deve comprovar que todas as informações disponíveis no documento do veículo estão de acordo com o que foi registrado no Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN).

    Desde 2015, foi instituído pelo DETRAN que os laudos passassem a conter fotos anexadas dos veículos. A nova ordem foi importante para ajudar a comprovar números do motor, chassi e odômetro e diminuir a possibilidade de fraudes.

    Quando regularizados, os automóveis recebem a certificação e um selo de inspeção, colado no vidro dianteiro. Já os veículos reprovados recebem um Relatório de Inspeção, com os itens que precisam ser ajustados.

    Onde expedir o documento?

    O processo de vistoria veicular, apesar de burocrático, pode ser realizado por despachantes ou pelo próprio dono do veículo. O DETRAN é responsável por organizar as vistorias por agendamento presencial na instituição ou pelo site.

    Caso escolha contar com a ajuda de despachantes, lembre-se de confirmar se o local é uma Empresa Credenciada de Vistorias (ECV), parceira do departamento de trânsito. Somente elas estão autorizadas a vistoriar o carro e emitir o laudo de vistoria veicular validado pelo DETRAN.

  • Tire 5 principais dúvidas sobre a publicidade no YouTube

    Por Mais Empresas  |  04/06/2018  |  Comente »

    Sem dúvida, o YouTube é umas das plataformas de compartilhamento de vídeo mais populares do mundo. Os números não deixam mentir: além de ter mais de 50% de crescimento por ano, ele tem cerca de 1,8 bilhão de usuários. Com essa quantidade de pessoas, ter um negócio e não investir em publicidade no YouTube é uma loucura!

    A plataforma disponibiliza oportunidades incríveis para os anunciantes, já que é possível segmentar o público e construir ações de engajamento, fazendo com que a campanha seja mais efetiva e reflita em bons resultados de vendas.

    Por isso, neste texto, nós vamos tirar algumas dúvidas de como lidar com ela! Confira!

    1. Como funciona?

    O YouTube oferece 3 maneiras de mostrar anúncios na plataforma:

    • texto — é um formato que tem 20% de espaço na tela. Geralmente, fica na região inferior do vídeo. É ideal para quem quer que sua propaganda seja vista rapidamente;
    • banner — são anúncios gráficos. Eles ficam abaixo do vídeo, porém, podem aparecer na rede de display de um canal;
    • vídeos — esses são os mais visíveis. Costumam aparecer antes do vídeo, no meio ou no final. Existem duas categorias: TrueView e Bumpers e, em alguns casos, podem aparecer na rede de display.

    2. Quais são as opções de publicidade para vídeo no YouTube?

    Os anúncios estilo TrueView são cobrados apenas se todo o conteúdo foi assistido ou, pelo menos,  se o espectador interagir com algum dos comandos.

    Eles ainda têm mais duas subdivisões — In-stream (é reproduzido antes, durante ou após o vídeo principal, e o usuário tem a opção de pular após 5 segundos) e Vídeo Discovery (utilizado em pontos de descoberta, como em listas de conteúdos relacionados, assim como nos resultados de pesquisa e na página inicial do aplicativo).

    Já os Bumpers são mais específicos, funcionam melhor quando o objetivo é alcançar clientes e criar uma imagem de identificação. Eles podem ser mostrados antes, durante ou depois do vídeo. Precisam ter uma mensagem mais eficaz e são sempre cobrados após mil exibições.

    3. Quais são as vantagens de se investir na publicidade do YouTube?

    Os anúncios em vídeo têm uma capacidade de alcance bastante eficaz, como versões para diferentes dispositivos. Ao analisar o monitoramento, esse tipo de plataforma conta com a parceria de ferramentas. O apoio do Analytics, por exemplo, é um ótimo recurso que viabiliza determinar perfis de clientes, definir taxas, analisar quais são as melhores formas para interagir etc.

    Além disso, a rede social oferece meios de interação bem dinâmicos, com a chance de selecionar anúncios, determinar aonde eles podem ser vinculados e compartilhá-los em outras redes sociais.

    4. Como atingir o público-alvo?

    Como vimos, o YouTube tem diferentes formas de apresentar publicidade e, de fato, é uma maneira bem efetiva para atrair clientes. Com anúncios produzidos com conteúdo determinado para o perfil do seu público, é possível se conectar com diferentes pessoas que tenham o mesmo interesse muito rapidamente.

    Além dos anúncios, é importante ter um canal e publicar vídeos regularmente — criando material explicativo sobre a sua empresa —, assim como fornecer dicas sobre os assuntos relacionados com os seus produtos e serviços. A inserção de palavras-chaves é outra possibilidade disponibilizada para atrair pessoas por região ou sexo e idade.

    5. Como fazer publicidade na plataforma?

    Além da produção de vídeos, um empreendedor consegue investir em anúncios segmentados, utilizando as palavras-chave que relacionam as buscas das pessoas com aquilo que produz. Esse recurso pode ser usado tanto nos vídeos quanto na rede de display. Também é possível por meios da criação de tópicos, atingir usuários.

    Desenvolver conteúdo pensando em público-alvo é igualmente facilitado pelo YouTube, já que a plataforma consegue ser muito mais precisa para criar para pessoas com gostos mais específicos e que tenham mais certeza do que querem. Lembrando que ele é diferente da TV, em que se atinge uma quantidade maior de consumidores do que qualidade.

    É possível ainda usar a estratégia de “remarketing” e atrair mais por meio das interações com os vídeos publicados no canal ou nos anúncios.

    Com certeza, deu para perceber como a publicidade no YouTube é bastante abrangente e oferece oportunidades de engajar em diferentes níveis. Gostou do nosso conteúdo? Quer continuar aprendemos mais? Então, assine a nossa newsletter agora!

    Este texto foi escrito por Thiago Távora, consultor de e-commerce da iSET, empresa de tecnologia que oferece como principal solução uma poderosa plataforma de e-commerce SaaS, 100% em nuvem e em formato White Label para revenda.