• Não basta criar, tem que registrar

    Por Mais Empresas  |  19/10/2011  |  Comente »


    O primeiro passo é ter uma grande ideia. E nem precisa ser nada mirabolante, de outro mundo. Às vezes, um pequeno detalhe, com base no óbvio já faz a diferença. Afinal, como diz um velho ditado: “Apenas os grandes gênios costumam enxergar o óbvio”. É assim que nascem os inventos. Finalizada esta etapa de criação começa outra tão importante quanto, que é se certificar de que a grande invenção já não foi criada por outro ‘gênio’. E é por isso que existem as patentes.

    Ao requerer uma patente ou registro de marca é fundamental fazer uma busca minuciosa para se certificar de que a criação ou a marca é inédita. Como se não bastasse o ato da criação, para obter o registro é preciso seguir alguns requisitos básicos, como ser novidade, ter uma atividade inventiva e ter aplicação industrial. Mas por onde começar? O Institulo Nacional de Propriedade industrial disponibiliza em seu site, uma pesquisa de marcas e patentes. Isso sem falar que existe ainda a Revista da Propriedade Industrial — RPI.

    Podem requerer patente qualquer pessoa física ou jurídica e o prazo de validade depende da modalidade. É bom que se saiba que existem três tipos diferentes: tem o desenho industrial que é caracaterizado por uma nova configuração ornamental ou toda a disposição ou conjunto novo de linhas ou cores, seja para fim comercial ou industrial; Tem o Modelo de Utilidade que tem como característica uma nova forma em objetos conhecidos; e para finalizar, tem a patente de invenção que é quando uma invenção é realmente considerada nova.

    Na era da tecnologia, está mais fácil fazer o registro. A partir do dia 3 de outubro começa a funcionar a nova versão do sistema e-Marcas que estará disponível para todos os usuários no Portal do INPI. Nem preciso dizer que o sistema é mais seguro, rápido e prático. Mais uma vez é a internet facilitando a vida das pessoas. Outra opção são as empresas especializadas em fazer esse tipo de registro.

  • Industria de calçados investe em sustentabilidade

    Por Mais Empresas  |  29/08/2011  |  Comente »

    Look moderno e pautado na sustentabilidade do planeta convidam jovens a responder ao chamado da moda ecologicamente correta.

    Com um século de existência, o All Star, tênis criado pela Converse, de variadas cores e modelos, se destaca em todas as classes sociais por ter um preço super acessível. Até hoje, mais de 800 milhões de pares de Converse All Stars foram vendidos em todo o mundo, sendo 30 000 por semana. É uma peça chave para criar um look mais descontraído, nunca sai de moda, e agora entrar na tendência dos Ecologicamente corretos, preocupada com o aquecimento global, a preservação da natureza, e o futuro de nossas crianças.

    Converse All Star Sustentável

    Em um momento em que todas as empresas estão pensando no verde, e tendo em mãos a licença da Secretaria do Meio Ambiente e Tecnológica, em comemoração aos 100 anos da marca, a Converse All Star lançou uma edição limitada focando a sustentabilidade: o modelo Taylor All Star PET.

    Todo feito de material reciclado como garrafas PET, alumínio, algodão, cola a base de água, fibra de bambu, tendo também a embalagem que é toda transparente, feita com plástico reciclado e por aí vai. Com as cores branco e verde levam o tom das embalagens plásticas. A palmilha interna tem estampas de garrafas PET’s nos vários estágios da reciclagem, bem diferente.

    Com essa iniciativa a converse objetiva despertar mais o interesse dos jovens em adquirir e usar produtos ecologicamente corretos, fazendo com que a geração atual acredite que a degradação do meio ambiente é um problema para ser resolvido agora e não nas futuras gerações.

    A idéia era lançar somente 500 pares desta proposta ecológica, mas ele fez tanto sucesso que entrou na linha! Melhor pra nós, que em breve poderemos adquirir mais um item para um look que além de moderno contribui com a sustentabilidade do nosso planeta.

  • Verdades sobre o marketing digital

    Por Mais Empresas  |  09/08/2011  |  Comente »

    Muito se fala em marketing digital e como ele transformará a publicidade em todo o mundo. Gostem ou não, é notório que cada vez mais empresários migram para esse tipo de propaganda virtual, fazendo transparecer e praticamente provar que a tese dele ser necessário é totalmente verídica.

    Existem alguns pontos que gostaria de debater na coluna dessa semana e os separei em tópicos para melhor elucidar minha ideia e explicar ao leitor quais são os mitos e as verdades sobre o marketing digital e a campanha de links patrocinados.

    Continue lendo…

  • 4 coisas que você não sabia sobre Marcas e Patentes

    Por  |  01/08/2011  |  3 comentários »

    Atualmente tem se falado muito a respeito de marcas e patentes, como consequência acabamos pensando nelas como coisas sinônimas, contudo elas não possuem o mesmo significado, apesar de terem uma coisa em comum, ambas dão o direito do proprietário de explorá-las economicamente.

    01) Qual a diferença entre marca e patente?

    A marca é o sinal distintivo que identifica produtos e serviços. Podendo ser letras estilizadas, desenhos ou logotipos. Já a patente recai sobre a invenção ou modelo de utilidade, sendo o primeiro uma coisa totalmente nova e original e o segundo algo preexistente que sofreu melhorias. Ou seja, a marca é o próprio sinal e a patente é o direito sobre algo.

    Continue lendo…

  • Anita online destaca a importância do blog para relacionamento

    Por  |  26/07/2011  |  Comente »

    O blog é hoje uma das ações de marketing mais usadas por grandes empresas.

    O conteúdo pode ser a diferença para o novo consumidor, que prefere ler e conhecer o produto antes de comprar. Muito melhor se a loja online possuir um blog com informações e dicas de como usar o produto, não é?

    Continue lendo…

  • Dicas sobre como aumentar a audiência do seu blog

    Por Mais Empresas  |  13/07/2011  |  Comente »

    A promoção de um blog ou site não é uma tarefa fácil para os webmasters. Pelo contrário, é o que mais atormenta a cabeça dos webmasters e faz com que muitos blogs acabem.

    Milhares de blogs são criados todos os dias, mas apenas alguns serão lidos por mais de uma centena de pessoas e menos ainda serão os que conseguem rentabilizar esses blogs. Alguns bloggers ficam desmotivados e deixam de blogar ao fim de algum tempo.

    Continue lendo…

  • Conteúdo como porta de entrada

    Por Mais Empresas  |  08/07/2011  |  Comente »

    Divulgar informações de qualidade é uma boa maneira para alcançar novos clientes, parceiros profissionais e fazer um networking relevante.

    “Então, Eduardo, eu li um artigo seu e as informações se encaixaram muito bem no que eu preciso!”. Por diversas vezes, fui contatado dessa forma, consegui novos clientes e efetivei projetos bem interessantes.

    Alguns profissionais temem compartilhar seus conhecimentos, pois acreditam que ao fazerem isso, entregarão o “ouro” para os seus concorrentes ou mesmo para as pessoas resolverem seus problemas sozinhas.

    Continue lendo…

  • Use o blog como apoio às vendas no e-commerce

    Por Mais Empresas  |  04/07/2011  |  Comente »

    Todos sabemos da importância da criação de blogs associados a um comércio eletrônico. Entre as inúmeras vantagens, as principais são a humanização da marca, a geração de conteúdo relevante, tornar-se referência e aumentar as formas de ser encontrado, entre outros tantos benefícios já largamente divulgados.

    Continue lendo…

  • Mobile marketing cresce em constante mutação

    Por Mais Empresas  |  23/06/2011  |  Comente »

    A atitude dos consumidores opt-in em relação ao marketing através de mensagens diretas influi bastante na decisão de compra, especialmente quando se trata de uma promoção.

    Continue lendo…

  • O blog como ferramenta de marketing de conteúdo

    Por Mais Empresas  |  21/06/2011  |  Comente »

    Existem diversas estratégias de marketing digital, como SEO (otimização de sites para buscadores), links patrocinados e mídias sociais.

    Entretanto, nenhuma delas levará ao resultado esperado, que é a conversão (seja uma venda, o preenchimento do formulário de contato ou algo definido por você) do usuário se não existir uma preocupação com o conteúdo gerado.

    Continue lendo…