• A tecnologia a favor do setor imobiliário

    Por Mais Empresas  |  01/03/2017  |  Comente »

    A tecnologia chegou para todos e a internet também, inclusive no setor imobiliário. Quem tem casa para vender em Campo Grande/MS, ou mesmo deseja disponibilizar para locação um imóvel, comprar ou alugar, na maioria das vezes usa o mundo virtual como aliado e começa a busca olhando pela internet. É claro que ver placas e sair buscando ainda dá muito resultado para empresas do setor, porém cada vez mais a ferramenta online se fortifica na hora de fechar um bom negócio. São quase 96 milhões de brasileiros conectados, não poderia ser diferente.

    O setor imobiliário talvez tenha sido um dos primeiros a entender a importância da internet, uma vez que há algum tempo utiliza dessa ferramenta na hora de ajudar os clientes a realizar o sonho da própria moradia. O cliente ansioso consegue ver o que uma casa tem, se aquilo lhe atende tanto no valor quanto nas características, apenas com um clique. Mais praticidade que isso, não foi inventado ainda.

    As imobiliárias usam várias ferramentas online para disponibilizarem seus negócios. A primeira delas é o site próprio, que funciona tanto como cartão de visitas da empresa como pode juntar oportunidades e clientes. O site deve conter além da história da empresa, os imóveis que estão disponíveis ou já fizeram parte do rol da empresa. Os clientes devem poder navegar com facilidade e de forma dinâmica e entram em contato diretamente com a imobiliária.

    Outra forma utilizada é hospedar anúncios em sites especializados, como tantos que existem. Esses sites cobram uma taxa para anunciar aquele imóvel, porém, por já terem uma base de dados de clientes cadastrados e número de visitas já consolidado, pode ser mais interessante com mais alcance do que um site recém-iniciado. A terceira forma é usar os aplicativos para celular, que também garantem boas vendas e negócios.

  • Google Street View chega à Campo Grande

    Por Mais Empresas  |  15/08/2012  |  Comente »

    Mais Empresas no Google Street View

    O Google Street View liberou esta semana imagens registradas em Campo Grande. Elas foram feitas no ano passado e agora é possível fazer um passeio virtual pelas ruas. É como se o internauta estivesse caminhando pelos endereços.

    O recurso integra o Google Maps e o Google Earth e disponibiliza imagens panorâmicas de regiões do mundo em 360 graus na horizontal e 290 graus na vertical.

    Campo Grande foi incluída em uma lista das 77 cidades no Brasil, o que inclui também todas as sedes da Copa de 2014.

    Para visualizar, primeiro é preciso entrar no Google Maps, depois digitar o endereço na barra de buscas e ir aproximando o zoom ao máximo. Também há a opção “street view”, no link “mais” na barra lateral esquerda da página.

    Em setembro, o Google percorreu de carro as ruas da cidade, capturando as imagens, por isso algumas ainda mostram construções que onze meses depois já estão concluídas.

    A equipe usou uma câmera com 15 lentes para capturar imagens de diversos ângulos ao mesmo tempo. Com um GPS, todas as fotos foram marcadas e agora os lugares podem ser vistos de qualquer parte do mundo.

    Desde ontem os comentários no Facebook falam da novidade em Campo Grande. Em Fortaleza, por exemplo, que também teve o serviço oficialmente disponibilizado hoje, já há páginas nas mídias sociais só para reunir os usuários do Google.

    O interesse é tanto que, onde é disponibilizado, o serviço coloca alguns de plantão, em busca de pérolas e flagras registrados pelo Google Street View

    Para garantir a privacidade, há o compromisso de apagar os rostos e placas dos veículos que aparecem nas imagens disponibilizadas.

    O Street View chegou ao Brasil há exatos dois anos, primeiro nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte. Na primeira etapa, 51 cidades do País foram mapeadas. Com o total disponibilizado agora, são 128.

    O Google Street View pode ser visto também em smartphones com navegador completo, como BlackBerry, Android e iPhone.

    Desde 2010, o sistema já percorreu 8 milhões de quilômetros, capturando imagens em mais de 3 mil cidades em 40 países.

    Fonte: Campo Grande News

  • Nikon lança D3200, câmera DSLR com conexão Wi-Fi

    Por Mais Empresas  |  24/04/2012  |  Comente »
    A Nikon anunciou, nesta quinta-feira, a Nikon D3200, câmera com sensor CMOS, resolução de 24,2 MP e dispositivo de processamento de imagem EXPEED 3. Destaque para a conexão wi-fi, que permite envio de fotos da câmera para tablets e smartphones. A câmera vem acompanhada com lente DX 18-55mm de abertura f/3.5-5.6 e grava vídeos em Full HD (1080p).
    O responsável pela transferência de fotos para dispositivos móveis é o Adaptador Móvel Sem Fio WU-1a. O acessório, que deve custar aproximadamente R$100, é pequeno e fica perto das entradas para USB, ao lado da câmera. Novos modos de cena também foram adicionados. Para fotógrafos mais avançados, a novidade é que a câmera agora tem opções como tirar fotos mais brilhantes, com redução de ruído e modo especial para o pôr do sol.
    Processador
    A sensibilidade do ISO também está maior em relação à D3100, podendo chegar a 12800. O sistema EXPEED 3 foi otimizado para câmeras digitais SLR, permitindo renderização e mais velocidade na transferência de imagens.
    A empresa destaca que este modelo é o que terá melhores resultados, inclusive para filmes. A resolução para gravar tem alta qualidade, de1920 x 1080 pixels. A Nikon D3200 já está sendo vendida na Amazon, loja americana online, por US$ 699,00
  • Gênio: jovem de 15 anos encontra falhas em grandes sites

    Por Mais Empresas  |  06/02/2012  |  Comente »

    Cim Stordal é um jovem de 15 anos como qualquer outro. Vai à escola, trabalha em uma loja de peixes e nas horas de folga gosta de jogar videogame. Entretanto, esse jovem norueguês tem um hobby bastante peculiar: procurar bugs em sites de grandes empresas.

    Autodidata, começou a se interessar pelo assunto aos 14 anos e, apenas um ano depois, os resultados são surpreendentes. Stordal encontrou falhas nos sites da Apple, da Microsoft, do Facebook e da Google. As empresas não divulgam qual foi a brecha encontrada, mas todas reconhecem o talento de Cim.

    Na Google, seu nome foi incluído no Google Security Hall of Fame, página que reúne nomes que, de alguma forma, contribuíram para a segurança virtual. A Apple também creditou os préstimos do jovem, assim como a Microsoft. Já o Facebook, repassou ao jovem um cartão de crédito com US$ 500.

    Em entrevistas, Stordal contou como é o seu método de trabalho. “É só eu olhar o site e descobrir onde posso inserir o HTML que não é filtrado pelo código-fonte. Muitas vezes, eles selecionam alguns elementos, mas se esquecem de algumas coisas embutidas na programação de seus sites e aplicativos”, detalha.

    Segundo ele, o site que menos demandou tempo foi o da Apple. “Levei apenas cinco minutos para encontrar bugs na página da empresa”, explica. Já no Facebook, foram necessários quatro dias de pesquisa, enquanto no Google apenas três. Sua meta agora é encontrar falhas em dispositivos móveis e, por conta própria, iniciou a criação de uma ferramenta de testes automatizados de software para ser utilizada no seu iPhone 3G.

    Fonte: Tecmundo

  • YouTube futuro provedor de TV a cabo

    Por Mais Empresas  |  05/10/2011  |  Comente »

    Segundo o Wall Street Journal, o YouTube está fechando contrato com grandes companhia de mídias e celebridades, como o skatista Tony Hawk e a Warner Bros, para a produção vídeos.

    Continue lendo…

  • A internet do bem e do mal somos nós

    Por Mais Empresas  |  18/05/2011  |  Comente »

    O outro lado da web social é seu oposto e envolve isolamento e solidão.

    Após quase um mês do covarde massacre na Escola Municipal Tasso da Silveira em Realengo, muitas perguntas continuam sem resposta. Além de fatores sociais e psicológicos, é fato que a internet teve seu papel na maquinação do crime, na construção de um pensamento religioso pseudo-apocalíptico e na gravação de vídeos e textos para justificativa (ou fama) post mortem do assassino.

    Mais triste é notar a semelhança com outros eventos, uma história terrível que estamos revisitando: Blacksburg, EUA, 2007; Columbine High School, EUA, 1999; Dunblane, Escócia, 1996 e tantos outros.

    Uma nova geração de assassinos está se apropriando do meio digital como suporte para seus atos, numa espécie de copy-and-paste do mal. Estariam eles fazendo uso do lado negro do virtual, uma entidade imaterial, indefinida, sem governo?

    Infelizmente não. A internet do bem e do mal somos todos nós, cada vez mais autores, consumidores e distribuidores de conteúdo. Sem limites, sem escalas, sem censura. O universo digital de hoje dispensa intermediários.

    Continue lendo…

  • YouTube lança serviço de transmissão ao vivo

    Por Mais Empresas  |  11/04/2011  |  Comente »

    O site de vídeos mais popular da internet, YouTube, apresentou nesta sexta-feira o YouTube Live, um serviço destinado a incluir transmissões ao vivo na oferta audiovisual da empresa, segundo o blog da companhia.
    Trata-se do lançamento inicial de um sistema que é acessível através do “www.YouTube/live” e inclui ferramentas para busca de conteúdos, assim como um calendário com os eventos ao vivo que estão programados no site. O YouTube, que pertence ao Google, informou que progressivamente abrirá a plataforma a “certos membros com contas bem valorizadas” para que possam transmitir ao vivo suas próprias atividades.

    Continue lendo…

  • YouTube mais Profissional

    Por Mais Empresas  |  08/04/2011  |  Comente »

    Até o final do ano, o YouTube poderá não ser o mesmo. O site de vídeos da Google passará por um reposicionamento, segundo matéria do Wall Street Journal que repercutiu nesta semana.

    A previsão é que, até o final do ano, o site invista US$ 100 milhões para a criação profissional de 5 a 10 horas semanais de conteúdo, o que vai resultar no lançamento de 20 canais de “conteúdo profissional” e em uma nova home para o YouTube, que deixará em destaque a produção do material original.

    Nesta semana, o Los Angeles Times confirmou que a Google está abrindo um escritório em Los Angeles, com a intenção de fechar acordos com diretores e produtoras locais. No mês passado, foi feita a aquisição da Next New Networks, responsável pela produção de vídeos de curta duração.

    Continue lendo…

  • Google quer PageRank mais inteligente

    Por Mais Empresas  |  30/03/2011  |  1 comentário »

    O Google anunciou a implementação de uma grande alteração nos algoritmos do Google Search, em outras palavras, no núcleo de diretrizes do PageRank. As mudanças, que chegam ser profundas e seletivas, poderão ter um impacto direto em 12% das buscas realizadas, o que demonstra uma preocupação com o conteúdo que a web anda gerando no dia-a-dia.

    A tentativa de melhorar os resultados de buscas não é algo novo para o Google. Outras ferramentas, também desenvolvidas pela empresa, tentaram obter da classificação humana e individual uma resposta para a mudança na relevância das informações. Um desses experimentos, o Search Wiki, lançado em 2008, visava apenas melhorar a experiência do próprio usuário, sem qualquer efeito nos algoritmos do buscador.

    E quais serão as novas mudanças do Google?

    A empresa infelizmente não revela detalhes. Entretanto, com base no histórico do mecanismo de pesquisa, é possível verificar que a classificação dos sites passará a ser mais profunda, com base na análise da originalidade do conteúdo, o que deve inibir o “paraquedismo” e a propagação de sites sem propósito para existirem.

    “Esta atualização é destinada a reduzir rankings de sites de baixa qualidade, sites que são de baixo valor agregado para os usuários, cópia de conteúdo de outros sites ou sites sem utilidade. Queremos proporcionar uma melhor classificação, priorizando sites com conteúdo original e de qualidade, tais como pesquisas, relatórios, análises e assim por diante”, explicou Amit Singhal e Matt Cutts, Engenheiros do Google, no blog oficial da empresa.

    Coincidência ou não, a mudança chega a poucos dias do vazamento de um memorando interno de Tim Armstrong, diretor-executivo da AOL, que detalhava um processo interno onde os blogs sob seu comando deveriam explorar o máximo de assuntos possíveis, com temas populares e visando principalmente os resultados de buscas do Google.

    Fonte: Globo

  • No Brasil, 80% dos spams são usados para roubo de dados

    Por Mais Empresas  |  28/03/2011  |  Comente »

    No Brasil 80% dos spams são utilizados por ladrões virtuais que têm como objetivo roubar dados bancários, mostrou um estudo realizado pela Trend Micro, empresa especializada em segurança digital. Este número representa 40% dos ataques em outros países da América Latina.

    A mesma pesquisa aponta que o spam não para de crescer e já se tornou um problema mundial. No dia 14 de janeiro, o Brasil era responsável pelo envio de 6,8% de todas as mensagens deste tipo que circulavam no mundo, somente atrás dos Estados Unidos (10,3%) e da Rússia (8,9%). No mesmo dia, foram registrados cerca de 102 milhões de e-mails indesejados circulando na Internet em todo o mundo. A América Latina responde por 20% destas mensagens.

    A maioria dos ataques por meio de spam faz uso da engenharia social, o que ajuda em sua camuflagem, tornando-os mais propensos a enganar as vítimas. A motivação dos ataques dirigidos varia de acordo com os países onde ocorrem.

    Um bom exemplo de ameaça que usa a engenharia social como inteligência são os ataques direcionados às redes sociais. Os cibercriminosos escaneiam comunidades e, a partir daí, conseguem informações sobre os gostos e costumes da maioria dos usuários. Em posse dessas informações, criam ameaças específicas para grupos com perfis similares, tornando a distribuição da ameaça mais eficaz.

    No Brasil, em 2010 circularam 300 milhões de mensagens indesejadas. Por meio destas, os cibercriminosos compram e vendem produtos em nome de terceiros e fazem parcerias ilegais para roubar pessoas.

    Fonte: Itweb