• Comece sua startup com a ajuda de profissionais capacitados

    Por Mais Empresas  |  26/12/2016  |  Comente »

    O termo startup está em uso no Brasil e trata de pessoas trabalhando em conjunto com uma ideia inovadora que pode trazer um grande lucro. Além disso, startup sempre foi sinônimo de iniciar uma empresa e colocá-la em funcionamento, só que de uma forma diferente. E por possuir características próprias, os empreendedores desses negócios podem encontrar dificuldades de orientação em relação ao mercado e posicionamento.

    Por esse motivo é importante planejar e adquirir conhecimento antes de tudo e um bom profissional em contabilidade pode ajudar nesse suporte cymbalta for pain. Entre outras atividades, é ele que vai ajudar a identificar o melhor regime tributário para as atividades que sua empresa for exercer. Ele também pode cooperar com os cuidados em relação à parte de gestão, dar dicas de planejamento tributário, emissão de notas, pagamentos, etc.

    E antes de abrir uma startup é preciso conhecer o mercado e ter certeza que sua empresa atende a um problema real, não adianta, por exemplo, comprar uma franquia do exterior que não tem demanda no Brasil, por isso é aconselhável apresentar um bom projeto a outras empresas e ficar atento aos feedbacks.

    Saiba ouvir opiniões e absorver o que lhe interessa

    Ouça a opinião de pessoas experientes no ramo do empreendedorismo, saiba filtrar as críticas e colocá-las em prática. E antes de realmente abrir as portas do novo empreendimento, faça pequenos testes, veja o que o mercado precisa para inovar e vai colocando aos poucos seu produto ou ideia na rua.

    Se optar por ter sócios, faça uma boa escolha, pois é complicado colocar um projeto em pratica sozinho, é como dizem duas cabeças pensam melhor que uma. Procure alguém de confiança e que seja o contrário de você, mas que tenha os mesmos objetivos. Normalmente se você é mais agressivo precisa de alguém mais calmo, e é assim que a empresa fluirá melhor.

    Busque informação, participe de palestras, workshops, cursos profissionalizantes, conheça pessoas, compreenda melhor o mercado e assim renove as ideias para automaticamente inovar no negócio. O empreendimento só dá certo com muita força de vontade, uma boa ideia, e bons investidores, por isso não desista.

  • Sem crise: como comprar carro com descontos em programas especializados

    Por Mais Empresas  |  16/12/2016  |  Comente »

    A crise financeira chegou para todos os brasileiros, que mesmo assim, não deixaram de sonhar com o tão desejado carro novo ou seminovo. Por isso, as concessionárias estão investindo em alguns serviços para que essa compra continue viabilizada. Um desses serviços é o de Vendas Diretas, cujo conceito tem por objetivo oferecer descontos e facilidades para fidelizar o cliente e trazer segurança na negociação.

    Por isso, as Vendas Diretas podem ser uma espécie de salvação na hora de adquirir o carro novo, principalmente para quem possui o MEI (Microempreendedor Individual), e está empreendendo de forma autônoma ou sendo microempresário ou já possui sua empresa. Isso porque adquirir seu novo carro para o trabalho ou até mesmo uma nova frota, conforme sua necessidade, pode estar ao alcance das mãos.

    No programa “Vendas Diretas de Fábrica”, da Perkal em Campo Grande, a ideia é oferecer esse serviço para autoescolas, produtores rurais, associações, sindicatos e locadoras. E os descontos para quem tem o MEI são incríveis, indo de R$ 20 mil ou de 10 a 20%, é claro, dependendo da demanda e do veículo. É claro que o MEI é apenas um bom exemplo, já que a medida contempla qualquer empresa que tenha CNPJ.

    O empreendedor tem nas mãos, além dos descontos, atendimento especializado de uma equipe do programa, ou seja, as facilidades começam na primeira visita. Basta ir até uma das unidades da Perkal com o Cartão do CNPJ (sendo de um dia para compra à vista e 1 ano para a financiada). Assim fica fácil comprar um veículo novo, mesmo com a crise que assola nosso país.

  • Como lidar com a recuperação judicial

    Por Mais Empresas  |  13/12/2016  |  Comente »

    Com a crise financeira que afetou grandes países, como o Brasil, o setor de construção civil foi o mais prejudicado. Entre os anos de 2014 e 2015, mais de 435 mil funcionários da área foram demitidos e isso refletiu também nas lojas de construção como a Bigolin.

    Sendo um dos grupos mais tradicionais de Mato Grosso do Sul – ganhadora do prêmio Mérito Lojista na categoria Materiais de Construção, Ferramentas e Iluminação – a Bigolin precisou passar por uma reestruturação administrativa, após ser afetada pela crise.

    Como estratégia para se reestruturar, a Bigolin colocou para leilão seu antigo centro de distribuição, avaliado pela Justiça por mais de R$ 15,5 milhões, que fica localizado na BR-262. O estoque foi transferido para a mega-loja na 13 de Maio, que fica no centro de Campo Grande. Essa mudança significa uma redução de custos e otimiza a logística operacional.

    O valor arrecadado com a venda do antigo centro de distribuição será utilizado para recuperar parcerias comerciais e amortizar as dívidas. A ação possibilita que a empresa continue operando suas vendas normalmente e mantenha a empregabilidade.

    Os advogados do grupo Bigolin, Lucas Gomes Mochi e Rafael Bento, afirmam que mesmo antes do leilão, há possíveis compradores analisando o antigo centro de distribuição. Por estar em um local estratégico, na saída da Capital, tem um maior interesse comercial para empresas de médio e grande porte.

  • Negocie a renovação do contrato de aluguel da melhor maneira

    Por Mais Empresas  |  12/12/2016  |  Comente »

    No final do ano, muitos contratos de aluguel estão para vencer, e este é o momento para planejar as condições ideais para negociar a renovação ou procurar um novo imóvel para alugar. Para não ter erro ou futuras dores de cabeça sempre consulte uma imobiliária de Campo Grande de confiança e credibilidade.

    Esse processo de renovação ou negociação pode gerar dores de cabeça, por isso entender os direitos e deveres tanto do proprietário quanto do inquilino pode ser essencial para evitar futuros desgastes, então se atente!

    Durante o contrato, o locador não poderá reaver o imóvel sem um motivo plausível, garantindo ao locatário uma moradia tranquila. O proprietário terá que ajustar o que foi usado pelo morador anterior, para entregar o lugar com condições ideais. O proprietário é responsável também pelo pagamento das taxas tributárias, impostos, seguros e taxas administrativas imobiliárias. E ainda, as despesas extraordinárias de condomínio, elencadas na própria Lei, como fundo de reserva e reformas no prédio. O proprietário também tem o dever de fornecer recibos de pagamento do aluguel, detalhando os valores e as despesas. 

    Para evitar complicações com o morador, realizar um relatório de vistoria é essencial para não arcar com prejuízos depois, por isso tirar fotos e detalhar o estado do local antes de alugá-lo fará toda a diferença view it now.

    Já quem vai alugar precisa se responsabilizar em pagar o proprietário na data estabelecida. Suas obrigações também são de cuidar do imóvel e repará-lo quando houver algum dano, pois é importante entregar o local nas mesmas condições de quando foi alugado. E caso o proprietário não cumpra seus deveres, o locatário pode procurar uma autoridade maior, como administrador do condomínio ou imobiliária. E vale o mesmo para quem vai alugar, procure saber de todas as regras para não sofrer um despejo caso o proprietário seja rigoroso.

     

  • Negócios online são alternativas para quem quer empreender com pouco dinheiro

    Por Mais Empresas  |  07/12/2016  |  Comente »

    O que é empreendedorismo em tempos de crise? A resposta pode estar nos pequenos negócios online, que não englobam apenas lojas virtuais, pois esse universo é muito amplo e está no alcance da maioria da população.

    Existem várias áreas para montar um negócio na internet e que envolvem ideias inovadoras, o segredo para ter sucesso é perceber o que os consumidores precisam moldar um negócio para satisfazer essa demanda.

    Loja Virtual

    Um ramo que pode ser trabalhado é a criação de lojas virtuais, o mercado nessa área está crescendo cada dia mais, em torno de 25% ao ano no Brasil. Criar uma loja virtual não requer um grande investimento, a única coisa que precisa ser bem pensado é a escolha de um bom sistema de e-Commerce e um produto que tenha grande interesse no mercado.

    Agência de viagem

    Outra ideia de negócio é montar na internet uma agência de viagens online. Esse campo vem ganhando força nos últimos tempos no Brasil e no mundo. O investimento é baixo e muito lucrativo e, além disso, tem um grande potencial de investimento.

    Há duas opções nesta área: pode ser adquirida uma franquia de agência de viagens online, com toda uma plataforma pronta com todos os fornecedores de serviços já contratados. Outra alternativa é construir uma agência do zero usando a plataforma WordPress, por exemplo, e lucrar com a venda de viagens e pacotes turísticos.

    Produção de conteúdo online

    Esse mercado é de grande interesse de jornalistas e profissionais da comunicação, pois a internet nunca precisou tanto de conteúdo com qualidade e profissionalismo. E foi pensando nisso que, muitos profissionais da área criam seu negócio para vender as produções para terceiros, ou até grandes empresas.

    O marketing digital moderno trabalha com estratégias eficientes na área de comunicação, o que se denomina marketing de conteúdo, que é basicamente a produção de conteúdo que explique sobre um produto ou serviço para que seja uma atração para novos consumidores.

    As áreas de atuação para os profissionais da comunicação são vários, como criação de texto para marketing de conteúdo; produção de vídeos institucionais e educacionais e conteúdo para mídias sociais. Fazer dinheiro nesse âmbito para terceiros é um dos negócios mais promissores do momento

    Produção de Cursos Online

    Outro segmento que vem crescendo na internet é a criação de cursos online. Cada dia mais, pessoas buscam se qualificar profissionalmente, e como a maioria não tem tempo livre, recorre aos cursos pela internet. Se o futuro empreendedor possui alguma qualificação específica em determinada área, essa é a hora de investir em um negócio online.

    Para que o projeto possa ser realizado é preciso adquirir um bom conjunto de softwares e saber muito bem sobre o que irá abordar nos conteúdos. O mais importante é desenvolver um material de alta qualidade, para que os consumidores se sintam recompensados pelo investimento feito. Invista em textos, apresentações em PowerPoint, por exemplo, e em vídeo-aulas interativas para adquirir mais sucesso.

  • A conquista inicial do cliente para o arquiteto: um desafio

    Por Mais Empresas  |  09/11/2016  |  Comente »

    Um dos modos de se trabalhar na área de Arquitetura e Urbanismo, após sua graduação e adesão ao Conselho de Arquitetura e Urbanismo, que autoriza os profissionais a atuarem efetivamente no mercado, é abrindo um escritório de arquitetura e trabalhando de forma autônoma, angariando clientes e projetos. Mas o início pode não ser tão simples.

    arquiteto

    Para começar, desenvolva um portfólio condizente com a proposta do seu negócio, que mostra as experiências que você tiver, os cursos e estudos que você já fez e sua linha de trabalho. Esse portfólio poderá atrair cliente que esteja interessado no tipo de trabalho que você pratica, e mais do que isso, será seu principal cartão de visita para quem não te conhece ainda! Desta forma, um portfólio impecável é essencial. Tenha isso online também, principalmente nas redes sociais.

    Falando em redes sociais, hoje elas são aliadas para negócios variados, e com a arquitetura não é diferente. As redes do seu negócio devem ser bem alimentadas com seus trabalhos e conteúdos interessantes para aquele cliente que busca na Internet indicações de profissionais e inspirações para um projeto.

    Outra questão que deve determinar um bom começo, sendo você um arquiteto iniciante, é participar de eventos para ter seu nome conhecido. Os eventos de arquitetura são uma parte importante da profissão, então não deixe de participar e fazer uma boa rede de contatos para possíveis clientes. São pequenas dicas que podem fazer total diferença na hora de você fechar bons contratos.

  • Conheça o built to suit: uma nova forma de fazer contratação de imóvel

    Por Mais Empresas  |  03/11/2016  |  Comente »

    O método de contrato built to suit vem sendo cada vez mais utilizado como forma de locação de imóveis. Ele funciona da seguinte forma: o locatário encomenda a construção ou reforma do imóvel que será alugado após a locação previamente contratada e o locador fica responsável por construir ou promover a reforma.

    Normalmente essa opção é utilizada pela indústria ou comércio e firmado por longo prazo, de no mínimo dez anos. O benefício para o locatário é ter um contrato que imobiliza o gasto em instalações adequadas para seu comércio ou empresa. Por outro lado, o locador recebe todo o capital investido de volta mais o valor da locação ao longo do prazo do contrato.

    built to suit

    Esse acordo é firmado pela Lei 12.744 em que as condições de contrato devem ser amplamente negociadas pela necessidade e exigência do locatário, aos investimentos feitos pelo locador, a longa duração do prazo contratual que será calculado com base no retorno investido com o acréscimo de lucro.

    O locatário não pode rescindir o acordo, caso isso ocorra ele deverá devolver o imóvel mediante o pagamento de multa proporcional ao período de cumprimento do contrato. Ainda existem muitas dúvidas quanto à aplicação do contrato built to suit na lei de locações, mas já foi apresentado grande avanço e segurança se tratando de questões jurídicas.

    Essa é uma ótima opção para aquelas pessoas que possuem um negócio que necessita de um local com características específicas, porém, ou não tem dinheiro para construir do zero, ou não encontram um imóvel para alugar pronto do jeito que é necessário.

  • Realize uma consultoria empresarial no momento certo

    Por Mais Empresas  |  27/10/2016  |  Comente »

    80ohlbcfkg

  • Tudo que você precisa saber para se tornar um taxista

    Por Mais Empresas  |  10/10/2016  |  Comente »

    15p8cce97d

  • Como a empresa pode contribuir com a motivação no trabalho

    Por Mais Empresas  |  08/10/2016  |  Comente »

    É muito comum que, com determinado tempo de carreira, os funcionários apresentem falta de motivação no trabalho que realizam diariamente.

    Os sintomas prejudicam a vida profissional e pessoal do colaborador, mas também prejudica muito a empresa. A sensação de falta de motivos para cumprir suas obrigações no ambiente de trabalho gera improdutividade, o desvio de conduta, a falta de ética e o não comprometimento presente nas entrelinhas, boicotando os dois lados até que seja necessário acontecer o desligamento pela parte que se sentir mais prejudicada.

    A desmotivação é uma soma de vários fatores que têm a contribuição tanto da empresa quanto do colaborador e, é preciso que os dois caminhem em busca do mesmo objetivo para não chegar ao extremo.

    O que a empresa pode fazer para manter a motivação no trabalho?

    Gestão x motivação

    Alinhe as expectativas:

    A empresa não corresponder a grande expectativa que o colaborador cria normalmente é a principal causa da falta de motivação no trabalho.

    Por este motivo, assim como em todas as áreas da vida, é muito importante alinhar as expectativas, entender quais são os planos e sonhos de cada membro, e se a organização pode oferecer esse espaço. Se não for possível vale a pena deixar claro o que a empresa pode oferecer e quais são as vantagens que o colaborador terá a longo prazo.

    Deixar claro o que se espera: se a meta é alta, o desafie e deixe claro o reconhecimento da empresa quando ela for batida.

     Mantenha um bom relacionamento no dia a dia

    Transparência, feedbacks claros em relação a evolução e ao quanto ainda precisa ser melhorado são essenciais para o crescimento de um profissional. 

    Aqui entra um quesito muito importante por ambas as partes: a flexibilidade. Quando é necessário ajustar os pontos para chegar ao objetivo final é necessária muita conversa, e muitas vezes, é a organização que vai ceder; outras vezes, são os colaboradores. Coisas que só podem ser resolvidas no dia a dia e carece da compreensão de ambas as partes.

     Invista na carreira dos funcionários, como forma de reconhecimento

    Investir na carreira pode ser não somente um ponto positivo para a evolução profissional do colaborador, mas também uma grande forma de motivá-lo a ser melhor e se dedicar cada vez mais para o crescimento da empresa como um todo e não apenas para o seu próprio crescimento.

    Uma organização que busca a excelência sempre preza por ter os melhores em sua equipe, mas acontece que muitas vezes os melhores serão formados por ela. Em várias situações os gestores, serão mentores e espelhos para o crescimento dos membros de suas equipes.

    Quando se trata do crescimento da empresa, é necessário nomear novos gestores para cuidar das novas áreas e organizações necessárias. Muitas vezes não existem gestores capacitados e eles precisam ser formados pela empresa. Nesse momento é sempre válido optar por alguém que conhece os processos, se encaixa no perfil esperado e está aguardando uma promoção.

    Mas sabe-se que atuar na gestão de uma organização exige certo nível de conhecimento e experiência, por isso um profissional que está aguardando promoção e ainda não passou por essa experiência precisa se qualificar. Nesse caso, a empresa pode investir em um MBA, a fim de formar o seu profissional ideal, conciliando qualificação e experiência.

     Troque conhecimentos

    Outro método para formar bons e fiéis profissionais é trocando conhecimento, entre os mais experientes e os mais novos dentro da organização.Promover workshops, brainstorming e treinamento de áreas que são complementares às da equipe ou até mesmo uma conversa informal em uma cafeteria, contam muito tanto para o aprendizado, quanto para o relacionamento.

    Todos esses pontos são considerados por empresas que fazem sucesso, e devem ser considerados pelas que pretendem fazer. Qual é a opção que mais se encaixa para a sua organização no momento?

    (Guest Post) Autora: Ariane Crystiann, Publicitária, especialista em SEO, cada vez mais apaixonada por organização e gestão. Nas horas vagas escreve no blog: Depois do altar.