• Como fazer um bom gerenciamento de crise em redes sociais?

    Por Mais Empresas  |  24/04/2020  |  Comente »

    O momento que estamos vivendo é de incertezas, devido às transformações nas relações sociais e de trabalho ocasionadas pela pandemia do Covid-19. Sendo assim, é necessário adotar projetos de gerenciamento de crise, como forma de lidar com questões imprevisíveis em cenários atípicos de mercado.

    Para a internet, o cenário também é complicado, mesmo com o aumento de compras por demanda online. 

    Afinal de contas, não basta estar presente no mundo virtual, é preciso se antecipar, já que as crises costumam ocorrer em diferentes épocas.

    No caso das redes sociais, o gerenciamento precisa ser ainda mais cuidadoso. Isso porque mais de 93% das decisões de compra são influenciadas pelas mídias online, incluindo as redes. 

    Portanto, saber como lidar com situações complexas é a chave para o sucesso.

    Quer saber como fazer um bom gerenciamento de crise em redes sociais? Então acompanhe o post de hoje, com algumas dicas para a sua empresa.

    Gerenciamento de crise: Crie um plano de ação

    O plano de ação é o primeiro passo para todo e qualquer gerenciamento de crise. E, mesmo em períodos calmos, vale a pena elaborar um planejamento organizado, já que as crises vão acontecer.

    Por isso, desde um negócio voltado ao aluguel de empilhadeira elétrica, até micro e pequenos empreendimentos, precisam de um plano de ação.

    Nas redes sociais, os períodos de crise podem gerar um ambiente de estresse que, em muitos casos, pode desestabilizar a equipe de gestão. 

    Sendo assim, a dica é criar um protocolo de procedimentos para orientar as ações durante uma situação de crise.

    A partir desse protocolo, é possível prever certos tipos circunstâncias, além de ter um roteiro mais ou menos pronto do que fazer.

    Entre outras vantagens do plano de ação para as redes sociais, destacam-se:

    • Melhor preparação das equipes de marketing digital;
    • Facilidade para estabelecer um “tom” de como tratar o cliente;
    • Diminui o nível de estresse dentro da empresa;
    • Melhora a capacidade de aprendizado pós-crise.

    Lembre-se: as crises vão acontecer. Portanto, se você quer ter uma boa presença no ambiente virtual e saber como gerenciar as redes sociais em momentos difíceis, não dá para ignorar a importância do plano de ação.

    Gerenciamento de crise: Cuide da sua imagem nas redes

    A imagem nas redes sociais não se refere somente a ter um perfil bonito e atraente. Além disso, o público precisa ter uma boa percepção sobre a sua marca e, para isso, é necessário construir uma boa reputação.

    Por exemplo, uma administradora de contabilidade e administração de condominios pode receber alguma reclamação, pois qualquer empresa está sujeita a isso, especialmente no ambiente online.

    Caso aconteça, é importante que a administradora saiba responder com competência, tentando resolver o problema do usuário, de modo a evitar conversas conflituosas e agressivas.

    Em momentos de crise, como o que passamos agora, é possível que surjam reclamações de vários tipos, ou somente os famosos haters, que somente querem causar intrigas online. 

    Por isso, é primordial ter um planejamento de como responder a esses usuários, ou qual tipo de comunicação adotar, para manter a imagem positiva da empresa.

    Outra situação é não ignorar o cliente. Quando uma empresa de combate a incêndio oferece uma resposta simpática, que abre possibilidades para o diálogo e busca compreender a necessidade do usuário, a reputação é muito melhor, em comparação aos empreendimentos que “fingem não ter visto”.

    Use o copywriting para influenciar o público no gerenciamento de crise

    O copywriting pode ser traduzido como o “texto da persuasão”, pois ele tem como principal objetivo guiar a audiência na tomada de uma decisão, por meio de slogans, conteúdos em sites, posts, e-book, e-mails, entre outros.

    Assim, essa técnica pode influenciar tanto uma decisão de compra direta, ou seja, a compra de um produto ou serviço, como a instalação de um piso polido de concreto, ou uma outra ação, como uma ideia.

    Em momentos de crise, a segunda opção é bastante viável, pois você pode convencer o consumidor a não deixar de comprar na sua empresa, por inúmeros motivos, que não tem a ver somente com a aquisição de algo, mas sim, com manter uma ideia, comprar um valor.

    Quando as marcas escrevem bem, ou seja, aplicam um bom copywriting, a tendência é se destacar no mercado, pois as pessoas serão educadas a respeito do negócio.

    Imagine, por exemplo, somente uma propaganda nas redes sociais sobre avaliação patrimonial. Ela pode suscitar muitas dúvidas aos usuários, especialmente os que não conhecem esse tipo de serviço.

    Com o copywriting, é possível mostrar ao público como a atividade funciona, sua importância e o porquê ela aparece como fundamental nos momentos de crise.

    Aplique recursos gráficos e audiovisuais para explicar a crise

    Em momentos difíceis e de incertezas, os indivíduos tendem a procurar por cada vez mais informações sobre o contexto, especialmente nas redes sociais. Diante disso, a sua empresa pode oferecer um conteúdo didático a respeito da crise.

    Como consequência, a audiência passa a confiar melhor na sua empresa, o que é ótimo para o plano de gerenciamento de crise.

    Esse tipo de informação vale para todas as empresas. Na atual época, é interessante que uma fábrica de cama hospitalar venda, por exemplo, fale um pouco sobre a crise na saúde, bem como demais assuntos relacionados.

    O uso de recursos gráficos e audiovisuais podem facilitar o entendimento do público, além disso, conteúdos desse tipo têm um alto potencial para se tornarem virais.

    Respeite a linguagem de cada rede social no gerenciamento da crise

    As redes sociais possuem certos tipos de especificações, principalmente quanto à linguagem. O Facebook e o Instagram, por exemplo, permitem uma conversa mais informal, enquanto o LinkedIn requer mais formalidade.

    Além do mais, as redes também têm certas características quanto aos formatos. Em épocas de crise, é necessário ter uma atenção especial a esses detalhes.

    Por isso, se a intenção é divulgar uma foto, com tag para compra do produto e o preço, de uma camisa social para uniforme de empresa, a rede social mais adequada pode ser o Instagram.

    Mas, se a intenção é divulgar um vídeo tutorial, o YouTube pode ser a mídia mais recomendada.

    Não se esqueça de integrar as redes sociais, para que todas sigam o mesmo padrão de identidade visual e, ainda, passem a mesma informação ao público, mesmo em diferentes linguagens e formatos.

    Não acumule problemas

    Um bom gerenciamento de crise nas redes sociais também prevê a eliminação do problema o mais rápido possível, antes que ele cresça e se torne muito difícil de controlar. 

    Aliás, a procrastinação pode ser fatal para as redes sociais.O famoso “empurrar com a barriga” pode levar a várias situações desconfortáveis para a empresa. 

    Em momentos de crise, é preciso ter mais cuidado ainda, pois todos estão passando por um período de estresse, o que pode esquentar ainda mais os ânimos e comprometer a reputação da empresa.

    Seja transparente com o seu público

    Informar sobre as especificações de um perfil u estrutural é uma boa maneira de cativar a audiência interessada nesse produto, pois ela quer saber mais sobre ele, como usá-lo, entre outras características.

    O mesmo vale para a comunicação em momentos de crise.

    Sendo assim, seja transparente com os seus seguidores na rede social. Se errou, assuma. Se mudou algum método de trabalho na empresa, explique sobre isso. Se está lançando algo novo, fale mais sobre o assunto.

    São esses pequenos detalhes que fazem toda a diferença em como o público vai reconhecer a sua empresa, principalmente nos momentos de crise.

    Tenha um time preparado para esses momentos

    Nada melhor do que ter um time de profissionais competentes para preparar o seu plano de ação durante um gerenciamento de crise. 

    Para isso, é necessário treinar seus colaboradores e mantê-los atualizados sobre a situação em que se encontram.

    Em alguns casos, recomenda-se, inclusive, a construção de dois times para trabalhar de forma integrada: um para tratar e resolver a crise interna da empresa, e outro focado na comunicação, com a tarefa de lidar com o público diretamente.

    Conclusão de gerenciamento de crise

    Os tempos de crise podem ser bastante difíceis para as empresas. Porém, independentemente do tipo de situação, como a que estamos vivendo atualmente, ou as próximas crises que podem acontecer – e até mesmo problemas dentro do seu próprio negócio – é preciso saber como fazer um bom gerenciamento.

    Nas redes sociais, ter um plano de ação específico para lidar com problemas nessas plataformas pode ajudar na reputação da sua empresa, além de manter os clientes fiéis à marca.

    Lembre-se: não é o momento de desistir. Mas sim, de adotar novos comportamentos, seguir um roteiro e ter maior transparência para lidar com o público.

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

  • Facebook é o maior serviço de armazenamento de imagens da internet

    Por Mais Empresas  |  21/09/2011  |  Comente »

    Todo ser humano, com idade suficiente, é claro, já foi fotógrafo por um dia. Atualmente, então, com celulares com câmeras e aplicativos de compartilhamento instantâneo, a fotografia virou não só um modo de guardar lembranças, como também de interagir com os amigos. Mas você já parou para pensar quantas fotos já foram feitas na história da humanidade? E sabia que o Facebook é o local onde estão boa parte delas?

    Continue lendo…

  • Implantar redes sociais é uma visão estratégica

    Por Mais Empresas  |  25/07/2011  |  Comente »

    O trabalho com as redes sociais nas empresas é estratégico e não operacional. E só uma ruptura com o modelo de negócios atual pode trazer sucesso.

    Continue lendo…

  • Utilize as redes sociais como ambiente de venda

    Por Mais Empresas  |  22/07/2011  |  1 comentário »

    É inegável que as redes sociais são um caminho interessante e viável para a comunicação entre empresas e consumidores. Twitter, Orkut, Facebook, UNIK, Badoo, Hi5, Quepasa e muitas outras fazem parte do boom das redes sociais.

    Continue lendo…

  • 10 erros que sua empresa pode evitar nas mídias sociais

    Por Mais Empresas  |  01/06/2011  |  Comente »

    As vezes as empresas ficam se perguntando: Onde foi que nós erramos? Parece um enigma, mas mesmos tendo uma atuação forte nas redes sociais o retorno em termos de conversão é inexpressivo. Em vez de repetir alguns dos erros mais comuns que as empresas estão cometendo nas mídias e redes sociais, para só depois aprender com eles, mais fácil ainda é saber evitá-los com antecedência, com o objetivo de não cometê-los!

    Então vamos lá. Vejamos quais são os erros mais comuns e como podemos resolvê-los.

    Continue lendo…

  • 10 ações positivas e negativas para o Twitter

    Por Mais Empresas  |  05/05/2011  |  Comente »

    Já é comum as empresas usarem o twitter como uma ferramenta do marketing digital. Existem empresas que se dão muito bem nessa rede social, mas, tem também, as que dão seus vacilos.

    Continue lendo…

  • Estar no LinkedIn não basta. Saiba usá-lo a seu favor

    Por Mais Empresas  |  28/04/2011  |  Comente »

    Veja como aproveitar melhor a maior rede social profissional do mundo

    Entre as redes sociais mais populares na internet, o site LinkedIn é o mais focado no ambiente corporativo. Lançado oficialmente em 2003, foi só em 2008 que o site alcançou uma taxa de crescimento exponencial, em parte devido à crise econômica iniciada no mercado imobiliário americano e que se expandiu para o mundo todo em 2009. Em 2011, a rede social já recebe mais de 1 milhão de novos cadastros a cada semana.

    Continue lendo…

  • O futuro da sua empresa está no Facebook?

    Por Mais Empresas  |  26/04/2011  |  Comente »

    A mais recente pesquisa da ComScore revelou que a quantidade de usuários do Facebook no Brasil chegou a 19 milhões de pessoas em março, número três vezes maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. Se continuar nesse ritmo, o “Face” tomará o lugar do Orkut como rede social mais usada pelos brasileiros.

    Continue lendo…

  • Dicas para usar as redes sociais nos negócios

    Por Mais Empresas  |  13/04/2011  |  1 comentário »

    Hoje em dia é comum que empresas criem perfis no facebook, Orkut, Twitter, etc. O principal objetivo é divulgar sua marca através das redes sociais. Mas, de nada adianta ter as ferramentas e não saber usá-las. Por isso, o site Inc. elaborou uma lista com dicas para os empresários apreenderem a utilizar corretamente as redes sociais em seu benefício.

    Continue lendo…

  • 3 lições da Zappos para ter Sucesso nas Mídias Sociais

    Por Mais Empresas  |  06/04/2011  |  1 comentário »

    Saiba qual é o segredo da loja que fatura mais de US$ 1 bilhão para ter um bom relacionamento com o cliente na internet

    Telas abertas no Facebook

    Continue lendo…