• Compra Online

    Por Mais Empresas  |  27/05/2011  |  1 comentário »

    A compra online é uma das ferramentas mais utilizadas pelas grandes marcas do Brasil, principalmente para atrair compradores e aumentar o volume de venda de seus produtos.

    Continue lendo…

  • Como o crescimento da classe C influencia em meus negócios?

    Por Mais Empresas  |  03/05/2011  |  Comente »

    Conhecida por ser a maior parcela da população brasileira (cerca de 103 milhões de pessoas), a classe C abrange o grupo de famílias que ganham menos de 10 salários mínimos por mês. Atualmente, esse grupo de pessoas tem conquistado maior poder aquisitivo, unindo disposição para consumir e grande curiosidade por tecnologia.

    A evolução dos consumidores da classe C reflete diretamente no e-commerce brasileiro. A e-Bit – empresa referência na divulgação de informações sobre o comércio eletrônico nacional – aponta que a classe C, além de representar 86% do total de internautas no Brasil, é destaque nas negociações virtuais, sendo responsável por mais da metade dos e-consumidores ativos, 52%.

    Continue lendo…

  • 10 dicas para melhorar o faturamento da sua loja virtual

    Por Mais Empresas  |  25/04/2011  |  1 comentário »

    O comércio eletrônico brasileiro deve encerrar o ano de 2010 com um faturamento de R$ 14,3 bilhões até o final de 2010, um crescimento de 35% em relação ao ano anterior, de acordo com estudo da e-bit. E, para que as lojas virtuais de pequeno e médio porte acompanhem e façam parte desse cenário, Natan Sztamfater, CEO da Cookie Web, agência de marketing digital especializada em e-commerce PMEs, preparou 10 dicas para que esse setor evolua a passos largos junto aos cerca de 67 milhões de internautas no Brasil, segundo levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Acompanhe:

    Continue lendo…

  • 4º E-Commerce Expo Brasil discutirá tendências do setor

    Por Mais Empresas  |  20/04/2011  |  Comente »

    De acordo com um relatório divulgado pela J.P. Morgan, o comércio eletrônico mundial deve movimentar em torno de US$ 680 bilhões neste ano, um aumento projetado de 18,9% na comparação com 2010. Dados da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Camara-e.net) revelaram que, em 2010, o faturamento do e-Commerce brasileiro somou R$ 15 bilhões, ante um total de R$ 850 milhões em 2002.

    Continue lendo…

  • Vantagens do Atendimento Online

    Por Mais Empresas  |  15/04/2011  |  Comente »

    Com o crescente número de sites de e-commerce, a exigência do consumidor está cada vez maior, uma vez que ele conta com diversas opções para comprar.

    Em 2011, ele é quem dita as regras e para ganhar esse mercado não bastam apenas promoções, é preciso foco no atendimento.

    O tratamento do cliente como se fosse único em meio a tantos internautas é o que vai garantir sua fidelização. Nesse cenário, o atendimento personalizado, mesmo no ambiente online, vem ganhando espaço e se torna ferramenta fundamental para conquistar o e-consumidor.

    Para acompanhar a demanda, sem que a estrutura física de atendimento cresça de forma exponencial, cinco bons motivos que não podem ficar de fora de sua lista na hora de investir em sistemas de atendimento online ao cliente.

    Continue lendo…

  • 3 lições da Zappos para ter Sucesso nas Mídias Sociais

    Por Mais Empresas  |  06/04/2011  |  1 comentário »

    Saiba qual é o segredo da loja que fatura mais de US$ 1 bilhão para ter um bom relacionamento com o cliente na internet

    Telas abertas no Facebook

    Continue lendo…

  • Compradores Online estão Impacientes

    Por Mais Empresas  |  04/04/2011  |  Comente »

    Um estudo recente da empresa de aplicativos Gomez indica que os consumidores online estão cada vez mais impacientes com sites e aplicativos móveis de e-commerce que se mostrem lentos ou pouco confiáveis.

    Segundo a pesquisa, a velocidade é uma fator cada vez mais relevante no acesso a sites e aplicativos:

    Continue lendo…

  • E-commerce | Pequenas mudanças salvam vendas perdidas

    Por Mais Empresas  |  01/04/2011  |  Comente »

    Três casos de análise de desistências no e-commerce levaram a pequenas mudanças que aumentaram a conversão. Um botão, uma palavra e uma mensagem de erro.

    Muitos negociantes do mundo virtual não percebem que melhorias em alguns métodos e na apresentação de informações podem evitar em um grande volume de desistência de intenção de compra – menos carrinhos abandonados pelo caminho. Vamos ver três casos já divulgados sobre pequenas mudanças que resultaram em grande volumes de vendas.

    O botão que pula o registro

    O botão de US$ 300 milhões: a loja em questão não utilizava a venda direta, ou seja, o consumidor era obrigado a se registrar para continuar com o processo de compra.

    Alta taxa de carrinhos abandonados representava milhares de vendas não eram realizadas. Através de um estudo, foi detectada a necessidade de se criar um botão na tela de identificação que permitisse ao consumidor continuar e concluir sua compra sem a necessidade de se registrar na loja. Essa mudança simples e ousada gerou um faturamento a mais de US$ 300 milhões por ano.

    A mensagem de erro que orienta

    Uma mensagem de erro de £ 27.000 por semana: Em qualquer anormalidade que acontecesse durante uma compra, a loja apresentava uma mensagem de erro sucinta e genérica.

    Através uma análise que utilizou do Google Analytics e que levou apenas duas semanas, foi detectado onde o erro acontecia – e principalmente para onde ia em seguida o consumidor. A partir deste estudo, foram criados mecanismos com mensagens de erro mais amigáveis e que principalmente tranquilizam esses consumidores sobre o que está ocorrendo realmente, para que não se sintam inseguros sobre sua compra.

    O resultado disso foi um incremento de vendas de módicos 0,5%. Porém ao longo de um ano chegou a uma média de £ 250 mil a mais de faturamento.

    É opcional

    Uma palavra que dobra a conversão de cadastro: um formulário de cadastro apresentava uma lista de campos para serem preenchidos. Os campos obrigatórios foram identificados com um simples asterisco (*) e o o campo telefone que não continha esse indicativo.

    Porém muitos clientes não efetuavam o cadastro por não desejarem preencher o telefone, porque não era claro para eles que aquele campo não era obrigatório.

    Foi realizada uma mudança e acrescentado a palavra “opcional” após o nome do campo. Com isso esse portal conseguiu dobrar o número de conversões de cadastros de 40% para 80%.

    Em resumo, prestar atenção aos detalhes e dedicar tempo em entender muitas vezes o comportamento do consumidor dentro da loja pode muitas vezes produzir um grande resultado financeiro. A dedicação e o trabalho sempre serão recompensados. Experimente fazer hoje mesmo uma análise de alguma coisa da loja virtual que possa ser melhorada, pois às vezes uma simples alteração poderá aumentar muito o número de vendas no final do mês.

    Fonte: Webinsider

  • Qual é o Perfil do Consumidor Online?

    Por Mais Empresas  |  21/03/2011  |  Comente »

    Saber qual o perfil do consumidor online é essencial para o sucesso de qualquer campanha de marketing digital. è a partir desse dados que você determina as mídias que serão utilizadas para a veiculação da sua campanha. Por isso é tão importante conhecer exatamente qual é o perfil das pessoas que navegam pela Internet para que você possa focar as suas ações de marketing digital, justamente no veículo no qual o seu público alvo costuma acessar.

    Para facilitar a vida de quem precisa fazer uma campanha de marketing digital, a ExactTarget realizou uma pesquisa nos EUA e Europa e traçou os 12 perfis mais comuns de consumidores online nestas regiões. O estudo apontou ainda que quase 40% dos consumidores, ao receberem um e-mail marketing, procuram mais informações nas Redes Sociais. Com base nos 12 perfis, a consultoria indica o nível de sucesso de uma campanha de marketing online. Importante ressaltar que uma mesma pessoa pode fazer parte de mais de um grupo.

    Continue lendo…

  • “Nicho” é a palavra-chave do e-commerce

    Por Mais Empresas  |  14/03/2011  |  Comente »

    Quando falamos em e-commerce para pequenas ou médias empresas é necessário entender que o grande diferencial, nesse caso, é a possibilidade de a empresa ter foco em determinados segmentos de mercado e não tentar atender todo mundo, como fazem os magazines. O pequeno e médio empreendedor deve ver no universo on-line a grande oportunidade de atender nichos, que antes tinham dificuldades em encontrar determinados produtos, mas, hoje, contam com as vantagens dos buscadores para localizar praticamente qualquer coisa. Se a empresa entender esse mecanismo de funcionamento terá muito mais sucesso e de forma muito mais rápida, do que se ficar tentando competir de frente com os grandes players.

    Continue lendo…